Vá para o conteúdo
Voltar para ínicio
Voltar
  • Pesquisa
  • Micotoxinas
  • Ração
  • Pesquisa
  • Micotoxinas
  • Ração

Pesquisa Mundial de Micotoxinas BIOMIN: Resultados do 1º semestre de 2019

Resultados da ocorrência de micotoxinas em 9.730 amostras de ração terminada e matérias-primas de 72 países, com base em 44.727 análises realizadas entre janeiro e junho de 2019.

Estudo sobre Micotoxinas da BIOMIN: Resultados do 1º semestre de 2019

Destaques

A cocontaminação permanece um tema importante. 75% de todas as amostras continham mais de uma micotoxina (foram analisadas para pelo menos duas micotoxinas).

Ásia

O Sul e Sudeste da Ásia permanecem em risco extremo. No Sul da Ásia, isto se deve principalmente à extrema abundância de aflatoxinas (Afla) (91%), com uma contaminação média de 19 ppb. Além disso, as fumonisinas (FUM) e a ocratoxina A (OTA) são muito abundantes. O Sudeste da Ásia também é afetado pela ocorrência de Afla (60%, média de 47 ppb), FUM e zearalenona (ZEN).

O risco da China aumentou e se tornou extremo. A Afla é uma ameaça potencial, embora FUM e DON sejam as micotoxinas mais prevalentes.

Asia & Oceania

América Latina

O risco ainda é extremo na América Central. FUM e deoxinivalenol (DON) são as micotoxinas mais frequentemente encontradas.

A América do Sul mostra uma alta abundância de FUM, mas também de DON, e se encontra em risco severo (74% e 64% respectivamente).

Latin America

América do Norte

Na América do Norte, DON permanece sendo a micotoxina mais prevalente (83%, contaminação média 1.397 ppb). Da mesma forma, ZEN é muito prevalente, com uma média de 452 ppb.

North America (USA & Canada)

Europa

A Europa está em risco severo de contaminação por micotoxinas. DON e ZEN são as micotoxinas mais prevalentes (64% e 62%, respectivamente). No trigo, DON é a ameaça principal, com uma concentração média de 574 ppb.

Europe

África

Na África, Afla e DON apresentaram uma ameaça relacionada à contaminação média (10 ppb, 494 ppb, respectivamente). Nesta região, vemos uma alta ocorrência de cocontaminação: 90% das amostras continham mais de uma micotoxina.

Africa

Soluções

Loading