Science & Solutions No. 54 - Aquaculture

Os seus peixes estão em forma?

O mercado de hoje é altamente competitivo, sendo por isso extremamente importante que os produtores de aquacultura se mantenham naturalmente à frente. Uma forma de concretizar isto é assegurar que os seus peixes e camarões estejam na melhor forma homeostática possível.

A manutenção da boa forma homeostática inclui controlar as muitas variáveis da produção na aquacultura. Tornou-se uma prática normal medir e gerir fatores ambientais ou os fatores biológicos, químicos e físicos relacionados com a qualidade da água.
As novas tecnologias prometem levar essa boa forma a um novo patamar. Graças aos avanços na conscientização e nos conhecimentos sobre nutrição, bem como à maior acessibilidade a matérias-primas de todo o mundo, as formulações das dietas são agora mais precisas do que nunca. Ao mesmo tempo, os avanços tecnológicos disponibilizaram aos produtores uma entusiasmante e abrangente gama de produtos. Esses produtos ajudam a superar desafios por doenças, reforçar os níveis de desempenho e assegurar a sustentabilidade, sendo simultaneamente rentáveis. Neste número da revista Science & Solutions, voltamos a abordar a utilização de probióticos. Os processos rigorosos envolvidos na fabricação de rações aquáticas limitavam anteriormente a utilização de probióticos, mas a tecnologia pósgranulação possibilita agora uma aplicação mais generalizada. Benedict Standen explica por que os probióticos constituem uma adição tão importante na dieta.
Rui Gonçalves compartilha alguns resultados do Estudo sobre Micotoxinas da BIOMIN. Ele observa especificamente as amostras do Sudeste Asiático para dissipar o mito de que só as aflatoxinas estão presentes nas rações aquáticas. O comércio global de matérias-primas aumentou a gama de micotoxinas encontradas nessa região, o que destaca a importância de verificar regularmente a sua ração quanto à contaminação por micotoxinas.

As ferramentas de detecção de micotoxinas de hoje são bastante confiáveis. Contudo, alguns erros podem ocorrer, e de fato ocorrem, sendo a maioria deles decorrente de uma amostragem incorreta para os testes de micotoxinas. Caso não tenha a certeza de como obter uma boa amostra para análise de micotoxinas, leia o nosso guia na página 11.

Esperamos que aprecie a leitura deste número da Science & Solutions, que o mantém naturalmente informado.

NESTA EDIÇÃO:

Probióticos para potencializar a capacidade imunológica e a saúde intestinal
Apesar da tendência crescente para a utilização de probióticos, a sua aplicação nas rações aquáticas tem sido limitada pelos processos agressivos utilizados durante a produção da ração, que exterminam ou prejudicam as bactérias sensíveis ao calor. Os avanços na aplicação pós-granulação e em outras tecnologias superaram esta limitação, permitindo que os probióticos proporcionem os seus benefícios ao setor de aquacultura mundial.

As micotoxinas Fusarium continuam a ameaçar a aquacultura no Sudeste Asiático
O Estudo sobre Micotoxinas da BIOMIN analisou amostras de farinhas vegetais e rações terminadas do Sudeste Asiático. Os resultados ajudam a explicar por que as estratégias de desativação de micotoxinas são tão importantes para otimizar os níveis de desempenho na aquacultura. Quando foi a última vez que você verificou se havia contaminação por micotoxinas na sua ração?

8 passos para colher a amostra perfeita para a análise de micotoxinas
A BIOMIN guia você no processo de amostragem através de oito passos simples, assegurando que os resultados obtidos com a sua amostra final sejam representativos dos níveis de micotoxinas em todo o lote.

Subscrever